História das bombas Flowserve

Conheça a famosa história das bombas Flowserve que já atravessa mais de dois séculos.

 
A Flowserve tem uma história respeitável de fabricação de bombas, que começou há mais de dois séculos. Suas 19 renomadas marcas herdadas estabeleceram um histórico inigualável de realizações em engenharia hidráulica, projetos mecânicos e ciência de materiais no segmento das soluções de bombeamento em todo o mundo. Nenhuma outra empresa de bombas pode oferecer uma gama comparável de produtos e serviços, nem equiparar-se à sua especialização em aplicações.

Em muitos casos, as empresas de bombas que foram incorporadas à Flowserve cresceram e desenvolveram-se juntamente com os setores que atendiam. Todos esses setores - como produção de petróleo e gás, adutoras, refinamento, processamento químico e petroquímico, geração de eletricidade (usando combustíveis fósseis ou nucleares), criogenia – exigiam soluções de bombeamento inovadoras para usos especiais. Engenheiros empreendedores, com recursos limitados, detectaram esses mercados especializados e os exploraram. Como resultado, suas linhas de produtos cresceram e eles expandiram sua atuação para outros mercados, inclusive celulose e papel, mineração e processamento de minérios, metais primários, dessalinização, alimentos e bebidas e outros segmentos industriais. Não obstante, mesmo as marcas mais antigas herdadas pela Flowserve ocupavam-se também das necessidades mais rotineiras da sua época: tratamento e transmissão de água potável, drenagem de água e aplicações marítimas.

A primeira linha de bombas da Flowserve foi criada nos primórdios da Revolução Industrial. Baseando-se no trabalho de Thomas Newcommen e John Cawley, James Watt aperfeiçoou o motor a vapor em 1769. Duas décadas depois, outro inglês, Thomas Simpson, usou o vapor para acionar máquinas de bombeamento em estações municipais de água. Assim, em 1790, a Simpson e Thompson Co. (empresa precursora da Worthington Simpson) foi fundada em Londres.

O próximo evento significativo da história das bombas Flowserve, também ligado ao avanço do motor a vapor, deu-se quando Henry R. Worthington, de Nova York, inventou o primeiro motor de bombeamento a vapor de ação direta. Incorporada em 1845, a Worthington Pump criou seus primeiros produtos para serem usados na propulsão de chatas de canal e embarcações navais dos Estados Unidos. Logo, porém, a Worthington começou a gerar projetos pioneiros para alimentação de caldeiras, oleodutos e aplicações hidrelétricas.

Adam Cameron, que fundou a Cameron Steam Pump Works em Nova York em 1860, foi outro pioneiro dos motores a vapor para bombas alternativas. Como aconteceu com a Worthington, os primeiros produtos da Cameron também foram usados na propulsão de navios mercantes e embarcações navais dos Estados Unidos. Pouco tempo depois, as bombas Cameron já eram usadas em estações de água, oleodutos e refinarias de petróleo e alimentação de caldeiras.

Em 1872, a maior pepita de ouro do mundo, um gigante de 215 kg, foi encontrada em New South Wales, na Austrália. Outro acontecimento notável que ocorreu no mesmo ano foi a fundação da Byron Jackson Company em Woodland, na Califórnia. A lista dos "primeiros" e "maiores" da Byron na história do bombeamento industrial é muito longa para ser incluída neste breve relato, mas abrange bombas centrífugas de praticamente qualquer modelo e aplicação.

Várias outras linhas de bombas da Flowserve tiveram origem no século XIX e início do século XX. A Stork Pompen, fundada em 1868 em Hengelo, na Holanda, foi a pioneira na utilização de bombas de voluta de concreto para drenagem de água. Fundada em 1874 em Braddock, na Pensilvânia, a Wilson-Snyder deu origem à primeira linha de bombas para lodo, oleodutos e refinarias. Em 1875, a Thompsons (precursora da TKL) foi incorporada em Castlemaine (Victoria), na Austrália, para fornecer bombas para extração e processamento de minérios. A ACEC (1881), de Charleroi,
na Bélgica, projetava originalmente bombas para serviços de mineração e, com o tempo, expandiu suas linhas de produtos para os setores de energia nuclear e petróleo. Em 1886, a United Centrifugal Pumps, de Oakland, Califórnia, foi incorporada. Essa empresa viria a se tornar o fornecedor mais respeitado de bombas para adutoras de petróleo bruto e refinado em todo o mundo. Em 1902, a Aldrich Pump Company, de Allentown, Pensilvânia, começou a fabricar a primeira linha do mundo de bombas alternativas de deslocamento positivo para siderúrgicas e aplicações de drenagem de água. E, em 1908, a Western Land Roller, de Hastings, Nebraska, deu seus primeiros passos em direção à liderança no projeto e fabricação de bombas de irrigação.

O ano de 1912 está associado indelevelmente ao trágico naufrágio do RMS Titanic durante a sua viagem inaugural a partir de Southampton, na Inglaterra. Entretanto, ele também está associado à invenção de um material universalmente resistente à corrosão chamado Duriron. Logo, a Duriron Castings Company começou a aplicar esse material a equipamentos de processamento. Em 1924, a bomba Durco, a primeira bomba do mundo projetada especificamente para processamento químico, foi introduzida nesse setor nascente. Com o tempo, ela estabeleceria uma liderança global inquestionável no projeto de bombas ANSI.

Cronologia das bombas Flowserve

Várias outras linhas de bombas importantes foram criadas pelas empresas herdadas da Flowserve na década de 1920. A Jeumont-Schneider começou a fabricar bombas para água e lama em Jeumont, na França, em 1921. Subseqüentemente, a empresa desenvolveu bombas para manuseio de sólidos e bombas de múltiplos estágios com seção de anel de segmentos, duas contribuições que continuam a ser importantes. Fundada originalmente em 1923 para produzir bombas de irrigação, a Pacific Pumps, de Huntington Park, Califórnia, logo se voltou para a indústria do refinamento de petróleo. Sua liderança em bombas de alojamento duplo para serviços pesados transformou-a na opção preferencial para sistemas de descoqueamento de alta pressão em todo o mundo. Em 1929, a Pleuger foi incorporada em Berlim, na Alemanha. Seus primeiros produtos foram bombas de motor submersível para drenagem de água na construção de ferrovias e rodovias subterrâneas. Uma de suas muitas realizações foi a primeira aplicação bem-sucedida de bombas de motor submersível em serviços offshore.

Dois dos membros mais jovens da família de bombas da Flowserve são a Sier-Bath (1945) e a Scienco Pumps (1970). Fundada em North Bergen, em Nova Jersey, a Sier-Bath desenvolveu produtos amplamente respeitados para bombeamento de fluidos não newtonianos, de alta viscosidade e de alta temperatura. Mais recentemente, desenvolveu tecnologias avançadas para manuseio superficial e submarino de fluxos multifásicos (petróleo-gás-água). A Scienco, de Memphis, Tennessee, concentrou-se em sistemas de bombeamento para distribuição de produtos químicos agrícolas. Foi a pioneira em sistemas fechados de transferência com tecnologia "smart box".

Todas as empresas renomadas herdadas pela Flowserve possuem uma história extraordinariamente rica. Quase todas desempenharam um papel fundamental na constituição das principais associações industriais do setor e na formulação dos padrões dessas associações. Esses padrões incluem: ANSI, API, ASME, ASTM, DIN, ISO, JIS e outros padrões nacionais e globais.

A linha do tempo em anexo proporcionará ao leitor uma compreensão mais abrangente da linhagem de bombas da Flowserve do que seria possível nesta narrativa. Da mesma forma, o apêndice incluso dará uma breve idéia do impacto da Flowserve sobre o mercado global de bombas industriais.
 

  Lista resumida de realizações da Flowserve no setor de bombas, por nome herdado

  Aldrich

1916

Primeira bomba alternativa acionada diretamente por motor

1927

Primeira bomba alternativa de vários cilindros com tempo variável

1982

Maior bomba de potência do mundo, com 2985 kW (4000 hp), para bombear lodos abrasivos em uma adutora com comprimento de 800 a 1600 km (500 a 1000 milhas)

1991

Desenvolvimento do maior alojamento de material composto do mundo, com 300 mm (12 polegadas) x 250 mm (10 polegadas) x 375 mm (15 polegadas) e peso de 64 kg (140 libras)

  Byron Jackson

1901

Primeira bomba de turbina vertical para poços profundos

1904

Primeira bomba de motor submersível bem-sucedida

1918

Primeiras bombas de petróleo quente para a indústria petrolífera

1923

Primeira a utilizar bombas centrífugas em oleodutos e primeira estação de impulsor automático

1929

Primeira bomba de alimentação de alojamento duplo para usinas termoelétricas

1948

Primeiro protótipo de bomba blindada para usinas nucleares modernas

1952

Bomba de maior potência nominal do mundo, com 48.470 kW (65.000 hp), na represa Grand Coulee

1953

Primeira bomba de recirculação construída para o primeiro submarino de propulsão nuclear, o USS Nautilus

1960

Primeira aplicação de bombas de motor submersível em instalação subterrânea de armazenamento de LPG

1961

Primeiras bombas de refrigerante primário com eixo vedado para usinas nucleares

1967

Primeiras bombas geradoras de turbulência para serviços de reciclagem de reatores de óleo quente

1983

Maior bomba de sódio líquido dos EUA para o reator reprodutor de Clinch River

1987

Instalação de bombas de motor submersível de 1120 kW (1500 hp) na maior caverna de armazenamento de petróleo do mundo

1990

Instalação da maior bomba criogênica vertical do mundo em uma usina de extração de hélio

1992

Fabricação das maiores bombas de alojamento duplo da Europa, com 18.640 kW (25.000 hp)

  Cameron

1860

Pioneira em motores alternativos a vapor para bombeamento

  Durco

1924

Primeira bomba projetada especificamente para processamento químico

1939

Invenção da liga 20, que continua a ser o material padrão para serviços corrosivos

1953

Primeira bomba química de rotor desmontável do lado de acionamento da série H, precursora do padrão ANSI

1962

A bomba Mark 2 foi pioneira em intercambiabilidade de peças em bombas ANSI

1965

Invenção do aço inoxidável duplex CD4MCu

1968

Primeira bomba de processamento químico totalmente revestida com PTFE

  Flowserve

2000

Testando os limites da tecnologia com as bombas de 3730 kW (5000 hp) e 6860 m (22.500 pés) de altura de elevação para alimentação supercrítica de etileno

2001

Introdução da MSP (bomba de média velocidade) com acionador de freqüência variável para eficiência ótima

2004

Introdução do AutoShift, uma ferramenta combinada de operação remota para descoqueamento, componente vital da automação do descoqueamento

  IDP

1937

Primeira bomba de processo dividida radialmente e sucção traseira

1951

Bombas de alimentação principais do primeiro submarino de propulsão nuclear, o USS Nautilus

1969

Maiores bombas de alimentação de caldeira do mundo, com 52.200 kW (70.000 hp)

1992

Maiores bombas de oleoduto do mundo, para a ARAMCO, com 27.590 kW (37.000 hp), acionadas por motores de turbina a gás

  Pacific

1926

Primeira bomba de alojamento duplo para petróleo quente

1942

Primeiras bombas de lodo bem-sucedidas para manuseio de finos catalisadores

1972

Primeira bomba de alimentação de reator com alojamento forjado para usinas termoelétricas nucleares

1976

Primeira válvula de controle de descoqueamento que podia ser montada em uma bomba de jato

1982

Maiores bombas de injeção de água do mundo, com 17.900 kW (24.000 hp)

  Pleuger

1971

Primeira aplicação de bombas de motor submersível em serviços offshore

  Scienco

1984

Primeiras bombas especializadas de deslocamento positivo especificamente projetadas para aplicações agrícolas

1996

Primeiros sistemas de transferência fechados para sistemas de aplicação de herbicidas agrícolas

  Sier-Bath

1989

Primeira aplicação de bombas multifásicas para pasta de celulose

2004

Aplicação experimental de bombeamento multifásico em serviços submarinos

  Stork Pompen

1929

Primeira bomba de voluta de concreto para drenagem, integrando o alojamento da bomba à construção civil de uma estação de bombeamento

  United

1934

Primeiras bombas de injeção de água e dióxido de carbono em alta pressão para recuperação de óleo

  Worthington

1840

Invenção do primeiro motor a vapor de ação direta

1857

Primeiras bombas duplex horizontais de ação direta a vapor para alimentação de caldeiras

1880

Membro fundador da Sociedade Americana de Engenheiros Mecânicos (ASME)

1892 

Bombas para o primeiro oleoduto do mundo (Pensilvânia a Nova York)

1904

Maiores motores de bombeamento vertical de ação direta do mundo, com vazão de 1,5 milhões de m3/dia (40 milhões de gpd)

1923

Primeiras bombas centrífugas de alimentação de caldeira do mundo, com 770 bar (11.165 psi)

1929

Primeiras bombas para água em um projeto de hidrelétrica com a maior altura de elevação para bombas de qualquer tipo

1934

Primeira bomba de alojamento duplo de aço forjado sólido para alimentação de caldeira

1937

Primeiros sistemas hidráulicos de descoqueamento do mundo

1954

Primeiras bombas de alta velocidade (9000 rpm) para alimentação de caldeiras do mundo

1969

Aperfeiçoamento do primeiro indutor padronizado de sucção

Worthington-Simpson

1790

Pioneira em motores a vapor para bombeamento

1928

Maior motor de bombeamento a vapor do mundo para abastecimento municipal de água